quarta-feira, 16 de novembro de 2022

Reflexões sobre a História - Beto Souto

A História ensina e educa

1. Um pouco da História em minha vida
    Desde que comecei a trabalhar e pude comprar os livros que queria ler, comecei a ler sobre História. No meu serviço passava um adolescente vendendo livros das bancas de revistas. Logo me apaixonei pela coleção de História da República de Hélio Silva. Depois comprei outros livros de História. Comprei livros sobre a II Guerra Mundial, sobre os Presidentes do Brasil, estes também do Hélio Silva. Mas lia romances também, estes inspirados e exigidos pelos professores(as) da época. Gostava muito de História, mas tinha também uma paixão pela Língua Portuguesa. No futuro, já como Historiador, vi como as duas combinavam. O Historiador precisa saber escrever bem e com clareza. Fiz o 2º grau, já com uns 25 anos, pois na minha época ainda tinha a tal de "bomba" ou repetência. Hoje empurramos os alunos pra série seguinte para não dar despesa aos governos, mesmo que o aluno não faça nada na escola, apenas esteja de corpo presente, como um defunto. E depois os governos falam de qualidade da Educação. Terminei o segundo grau sem saber qual curso fazer, até que por inspiração de Deus, e por participar ativamente da comunidade, terminei escolhendo História, pois certamente o conhecimento histórico me daria suporte  para meus trabalhos comunitários na Igreja, e nas entidades do bairro.

2. Na Faculdade
   Quando fiz a Faculdade de História em Caratinga, Minas Gerais, entre 1980 e 1983, praticamente não existia teoria da História, a não ser uma aula semanal de Introdução aos Estudos Históricos, com um professor que era padre já em fim de carreira, portanto estudamos a História mais tradicional possível, a chamada História Factual. O professor adorava Tucídides, e falava dele em todas as aulas, um historiador que escreveu um único livro, e mesmo assim não chegou ao seu final, cujo término ficou para outro historiador e filósofo grego, Xenofonte.

3. Definições de História
   Na Faculdade nos deram definições de História de vários autores, e com o tempo e leitura fomos recebendo novas definições. Achei interessante a definição de que a História é como a casa do Senhor, tem muitas portas e janelas. Diante desta ideia também criei a minha definição: A História é como uma grande onda que bate e rebate na praia, mas sempre está lá com sua harmonia de transformação. Já falaram que a História não existe porque tudo é História, ou como eu digo, que tudo tem História; mas a História tá sempre aí resistindo às várias investidas de "historiadores" que insistem em preservar a memória de nosso povo. E mesmo após discussões intensas sobre a teoria da História acabamos produzindo a história que o povo conhece: "A busca da verdade através dos fatos verídicos". Como faziam Heródoto e Tucídides em sua origem na Grécia.  E mesmo que utilizem vários métodos e ciências auxiliares, além de fontes as mais variadas; buscam mesmo é a verdade através dos fatos.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

O Livro Negro do Comunismo - Vários Historiadores

  Introdução Só pela leitura dos textos das capas e orelhas do livro já deixa claro o sonho desfeito e o terror implantado pela Revolução de...

Postagens mais visitadas